Meirelles garante que contribuinte não pagará por rombo no Orçamento

  • Por Jovem Pan
  • 31/03/2017 07h01
Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, fala durante reunião com o presidente interino Michel Temer e líderes empresariais de vários setores produtivos, no Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil)Henrique Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o bloqueio de R$ 42,1 bilhões, anunciado nesta quarta-feira (29), no Orçamento de 2017 “é muito forte e muito pesado” e mostra a disposição de o Governo “controlar as despesas e não fazer aumentos generalizados de tributos”.

Meirelles afirmou que o contribuinte não pagará pelo rombo no Orçamento. “Para que o contribuinte não pague a conta, ela será de fato paga pela máquina pública e também por segmentos empresariais que não mostraram o resultado necessário ou esperado pela administração anterior”, disse.

O ministro ressaltou também que o Governo vai revisar em junho a meta da inflação para 2018, para inclusive definir a meta de 2019. “A princípio estamos aguardando os dados de inflação, a evolução das expectativas e temos tempo até junho para tomarmos uma decisão com segurança”, explicou.

Tudo indica que o ministro Meirelles irá propor a redução da meta oficial da inflação de 4,5% para 4,25% em 2018 e fixá-la em 4% em 2019. Para este ano, a meta da inflação é de 4,5%.

*Informações da repórter Arthur Scotti