Meirelles questiona alteração do Refis na Câmara e quer mudar proposta

  • Por Jovem Pan
  • 12/05/2017 07h56
Marcelo Camargo/Agência Brasil Henrique Meirelles - ag brasil

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirma que o governo vai trabalhar para que o Refis fique próximo do que foi proposto originalmente.

O programa de parcelamento de dívidas com a União, que já está em vigor, não contempla descontos no valor dos juros e das multas.

Porém, a Medida Provisória precisa passar por votação no Congresso e o texto original foi alterado pelo relator, Newton Cardoso Júnior, do PMDB.

Com a mudança, os descontos seriam concedidos, o que poderia resultar em uma arrecadação menor para o governo.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, explicou que a equipe econômica vai trabalhar para que o texto fique mais próximo do original. “De fato, as medidas propostas pelo relator não são medidas adequadas do ponto de vista fiscal”, disse.

Segundo a Secretaria da Receita Federal, as mudanças no Refis fazem com que a arrecadação prevista pelo governo caia de R$ 8 bilhões para R$ 2 bilhões neste ano.

Pelas regras atuais, dívidas vencidas até 30 de novembro de 2016 poderão ser pagas de forma parcelada de 24 a 120 meses.

Durante entrevista à EBC, a empresa de comunicação do governo, Meirelles voltou a defender a reforma da Previdência e disse que a proposta ajuda a reduzir o peso do Estado.

*Informações do repórter Anderson Costa