Mercado automotivo encolhe quase 50% em quatro anos

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2016 09h02
Carros montadoras

Mercado automotivo encolhe quase 50% em 4 anos, na crise que afeta a confiança do empresário e acabou com o sonho do carro zero.

Em 2012, o setor chegou ao recorde de 3 milhões e 801 mil veículos novos vendidos, mas deve fechar 2016 na casa de 2 milhões de unidades.

A aprovação do Limite de Gastos pela Câmara, o recuo dos juros e o encaminhamento das reformas são defendidos para reversão do cenário.

O presidente da Anfavea, Antonio Megale, descartou milagres e aposta numa lenta recuperação a partir de 2017.

A produção recuou 18,5%, no acumulado de janeiro a setembro deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

O presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção, ressalta que a queda nas vendas desacelerou no segundo semestre, mas deve fechar em 20%.

O diretor da Mercedes Benz, Luiz Carlos de Moraes, destacou que no caso dos caminhões o quadro é ainda pior, pela queda brutal da economia. O executivo avaliou ainda que a recuperação passa pelas concessões do setor de infraestrutura, para geração de empregos e vendas no setor.

O desemprego em alta, juros mais caros e crédito seletivo afastam o consumidor das concessionárias e inibem as vendas dos carros. O segmento de máquinas agrícolas é o único a registrar resultados positivos, 22% em setembro, mas ainda abaixo em relação a 2015.

Confira a reportagem completa de Marcelo Mattos: