Mesmo com suspensão, Venezuela tenta participar de reunião do Mercosul

  • Por Jovem Pan
  • 15/12/2016 08h09
Delcy Rodríguez - EFE

Primeira reunião do Mercosul após a suspensão da Venezuela é marcada por clima tenso em Buenos Aires.

Os chanceleres de Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai participaram de uma reunião chamada pelo governo chavista de ilegal.

Além de discutirem a crise política de Caracas, os representantes debateram um possível acordo comercial com a União Europeia.

Do lado de fora do Palácio San Martin, na capital argentina, uma confusão se formou.

Delcy Rodríguez, ministra das Relações Exteriores da Venezuela, tentou entrar à força no prédio alegando que tinha direito de participar da conversa.

Com ajuda de uma manifestação de venezuelanos e brasileiros favoráveis ao chavismo, a chanceler se reuniu separadamente com a colega argentina Susana Malcorra.

Após não conseguir participar do encontro multilateral, Delcy repetiu aos jornalistas uma declaração de Nicolás Maduro: se não nos deixam entrar pela porta, que entremos pela janela.

A Venezuela foi suspensa do Mercosul no início do mês após não cumprir exigências técnicas e econômicas.

A decisão aconteceu após o país não conseguir assumir a presidência rotativa do grupo.

Nesta quarta-feira, a Argentina assumiu a liderança do grupo após meses de indecisão.

A chanceler argentina Susana Malcorra afirmou que a prioridade do Mercosul para 2017 é a negociação com a União Europeia, além de avançar nas conversas com Japão, Índia, Canadá e China.

*Informações do repórter Victor LaRegina