Mesmo em áreas pacificadas, dados da violência no RJ remetem ao período pré-UPP

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2017 07h50
Rio de Janeiro - Tropas da Polícia Militar circulam na Cidade de Deus nesta segunda-feira, após operação no final de semana que teve queda de helicóptero e pelo menos 11 mortes (Fernando Frazão/Agência Brasil)Polícia Militar do Rio de Janeiro - Fernando Frazão/ Agência Brasil

O Rio de Janeiro teve diversos casos de violência nessas últimas horas. Depois que o Estado entrou em calamidade financeira está longe de uma solução, os casos de violência dispararam.

De sexta-feira (28) à noite para cá pelo menos três policiais militares morreram no Rio de Janeiro vítimas da violência. Eram policiais estavam ou de folga ou em dia de trabalho.

Agora já são 62 policiais militares que morreram em todo Estado do Rio de Janeiro neste ano de 2017. Um número apavorante.

Também neste final de semana, um traficante de drogas, líder no Morro da Babilônia, no bairro do Leme, foi preso pela Polícia do Rio. André Gegê foi detido em operação e rotina dos policiais nesta comunidade, que tem UPP e está pacificada.

Mas as estatísticas mostram que mesmo em áreas pacificadas, a violência cresceu intensamente e já remete ao período pré-pacificação. O bandido estava com outros comparsas que também foram detidos.

*Informações do repórter Rodrigo Viga