Mesmo em patamar ruim, confiança do micro e pequeno empresário cresce em junho

  • Por Jovem Pan
  • 05/07/2016 07h22
USP imagensDinheiro

Confiança do micro e pequeno empresário do varejo e de serviços volta a crescer em junho. O indicador subiu 1,77%, passando de 42,19 pontos em maio para 42,93 pontos no mês passado, segundo levantamento do SPC Brasil.

O índice varia entre zero e 100 pontos mas, como o resultado permanece abaixo de 50, significa que ainda está em um patamar ruim.

A economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, afirmou que a retomada da confiança é o primeiro passo para que a economia volte a crescer. “Esse micro e pequeno empresário vai começar a investir mais na sua empresa e, em um segundo momento, voltar a contratar. Da mesma forma, os indicadores de confiança do consumidor, quando eles mostrarem uma melhora efetiva, em seguida a gente deve ver o consumidor voltar a consumir e a gente volta em um looping positivo na economia”, explicou.

Apesar da mudança de humor, a economista acredita que dificilmente o indicador passe para um nível otimista ainda neste ano.

Presidente da Confederação Nacional das Micro e Pequenas Empresas, Ercílio Santinoni disse a Anderson Costa que a recuperação deve começar pelo varejo: “se a indústria conseguir recuperar o que era no ano passado, já estaria de bom tamanho. Agora, o comércio é que realmente está mais animado e esperando a mudança mais rapidamente”.

Ercílio Santinoni acrescentou ainda que alguns setores poderão voltar a crescer ainda neste ano, mas a expectativa maior fica para 2017.

Em relação a junho de 2015, o indicador da confiança do SPC Brasil teve elevação ainda maior, de 18%.