Ministro do STF manda soltar o goleiro Bruno: Justiça ou impunidade?

  • Por Jovem Pan
  • 24/02/2017 20h15
O ministro do STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, expediu uma liminar na noite de quinta-feira, 23, permitindo que o goleiro Bruno, condenado em primeira instância a 22 anos e 3 meses de prisão pela morte de Eliza Samudio, recorra ao crime em liberdade. O goleiro, que teve grande passagem pelo Flamengo, passou os últimos 16 meses no na APAC, em Santa Luzia, na região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Carlos Andreazza acredita que o ministro Marco Aurélio Mello acertou juridicamente na decisão, mas considera que o goleiro Bruno representa um risco para a sociedade. Vera Magalhães diz que o magistrado deveria ter levado em conta as características violentas do goleiro. Marcelo Madureira critica a falta de bom senso.

Confira como foi o debate no 3 em 1: