Ministro nega que faltem recursos do FGTS para financiamento imobiliário

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2017 08h03
Brasília- A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado ouve o ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira sobre projetos de reajuste de salário de servidores do Judiciário e do MPU (Wilson Dias/Agência Brasil)Dyogo Oliveira

Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, nega que falte recursos do FGTS para o crédito imobiliário.

Ele destacou que o saque das contas inativas não impactou as linhas de crédito para a compra ou para a construção de novas unidades.

Na semana passada, a Caixa Econômica Federal suspendeu o financiamento da linha pró-cotista, que destina recursos para a aquisição de imóveis com juros menores para pessoas físicas com vínculo com o Fundo de Garantia.

Segundo o ministro, foi feito um remanejamento no Orçamento do programa e o problema já foi solucionado.

Dyogo Oliveira ressaltou que não há o risco de que os recursos para o financiamento imobiliário acabem. “Nós fizemos todas as simulações, na verdade o que temos é excesso de orçamento do FGTS em varias áreas que não estão performando”, disse.

Segundo a Caixa Econômica Federal, já foram sacados até agora cerca de R$ 16,6 bilhões das contas inativas.

Na sexta-feira, começam os saques para nascidos nos meses de junho, julho e agosto.

*Informações do repórter Anderson Costa