“Estamos colhendo o fruto que plantamos”, diz Bruna Lombardi sobre a crise

  • Por Jovem Pan
  • 01/02/2016 11h34
Bruna Piva/Jovem Pan<p>Bruna Lombardi no Morning Show</p>

Trabalhando na divulgação do livro “O Jogo da Felicidade”, a atriz Bruna Lombardi participou do programa Morning Show nesta segunda-feira (1), quando falou sobre o quanto os sonhos são importantes e a maneira deles serem realizados. Uma ideia é não se preocupar com o que as pessoas pensam ou falam: “o preconceito existe e ele está nos outros e o que está nos outros você não controla”.

“A jornada de todos nós, independente dos sonhos serem muito diversos, e é maravilhoso que tenha essa diversidade, a jornada tem momentos similares”, disse Bruna, que está para entrar em cartaz nos cinemas com o filme “Amor em Sampa”.

Falando em amor, a atriz defendeu que ele é um dos sentimentos que nunca é demais compartilhar. “Tudo o que é bom, é possível compartilhar. A felicidade, a alegria e o amor eles têm uma matemática única, quanto mais você divide, mais ele se multiplica”, garantiu Bruna Lombardi.

“Felicidade é uma coisa que a gente busca independentemente do que está fazendo. O ser humano está buscando felicidade”, explicou a atriz. “Até o homem bomba, porque prometeram alguma coisa para ele boa a bomba no corpo”.

Questionada sobre como seria possível atingir essa felicidade na crise no Brasil, política e econômica, Bruna defendeu que a superação depende da população mesmo: “vai depender de nós a cura”. “A política não é a causa, é crise. Nós estamos colhendo o fruto que plantamos. A gente está colhendo o fruto de um país que estruturalmente, desde o seu nascimento, não optou pela educação”, disse.

Para quem acredita que não tem solução, Bruna ainda defendeu que os pessimistas são na verdade quem mais acredita na mudança. “Eu acho que o pessimista no fundo é um grande idealista, porque ele queria tanto que fosse melhor que ele vai ficando nervoso com o que as coisas podem melhorar”, disse.

“A vida não é uma reta, tem que saber se jogar. Eu acho que a gente tem que aprender a se refazer e se repensar todos os dias”, comentou a atriz.

No dia 25 de fevereiro, ela estreia nos cinemas de todo o Brasil no filme “Amor em Sampa”, que é sobre histórias na capital paulistana. “Eu fico impressionadíssima, porque o filme fala da cidade e resolveram fazer três sessões especiais sem avisar nada e esgotaram. As pessoas participam tanto do filme, emocionam junto, choram, riem e as pessoas saem falando ‘estou apaixonado pela cidade, quero fazer alguma coisa por São Paulo’”.