Marina Mantega defende Guido Mantega: “Coloco meu corpo no fogo por ele”

  • Por Jovem Pan
  • 04/07/2016 12h05
Reprodução/Youtube

A integrante do Programa Pânico, Marina Mantega, garantiu que o seu pai e ex-ministro da Fazenda do Governo Dilma Rousseff, Guido Mantega, não está envolvido em nenhum esquema de corrupção. Em entrevista ao Jovem Pan Morning Show desta segunda-feira (4), a loira afirmou que “coloca seu corpo no fogo” pelo seu pai e que ele não será preso por corrupção.

Guido Mantega foi recentemente levado coercitivamente pela Polícia Federal a depor em uma etapa da Operação Zelotes que averigua ilegalidades em processos da empresa Cimento Penha no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais). Ele é suspeito de estar por dentro de um grande esquema de sonegação fiscal de empresas.

Marina acredita que Guido não está envolvido nisso e disse que seu pai não será preso. “Tenho certeza que não vai ser preso. Ele acha correto esse tipo de investigação. Se alguém roubou, tem mais que pagar pelos erros. Coloca meu corpo no fogo de que ele não fez nada”, falou. “O meu pai é o cara mais quadrado da face da terra. Não existe coisa errada com ele. Ele é uma pessoa muito correta. Certeza que com ele não teve jogo”, completou.

A modelo de 35 anos não crê que a corrupção nasceu apenas após o PT assumir o comando do país em 2002, quando Lula se tornou o presidente. Para Mantega, a facilidade para se expor esses problemas e ganhar uma proporção maior dentro da sociedade por meio do mundo virtual não eram os mesmos de 30 anos atrás, o que deixava tudo mais complicado de chegar aos ouvidos de todos.

“Eu acho que antes era mais difícil de você pegar essas coisas. Antes não existiam internet e nem celular. Era mais difícil de conseguir expor essas pessoas. Se errou tem que pagar e ir para a cadeia. A gente nasce escutando que tem aquele jeitinho brasileiro. Temos que começar por nós mesmos a fazer tudo certo”, explicou.

Não para a “Playboy”

Marina revelou que foi procurada pela Playboy para posar nua em 2007. De acordo com ela, a publicação ofereceu R$ 100 mil de cachê, além de participação nos lucros de vendas.

A loira enfatizou que não tem vontade alguma em mostrar as suas curvas para o público nas páginas da revista e disse estar satisfeitas apenas com ensaios sensuais.

“Fui chamada em 2007, tentaram por sete meses. Me ofereceram 100 mil e mais participações nas vendas. Não tenho vontade de posar nua. Não tenho nada contra quem faz”, concluiu.