Moro pode enviar planilha da Odebrecht ao STF nesta segunda-feira

  • Por Jovem Pan
  • 28/03/2016 06h30
O juiz federal Sergio Moro participa na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado de audiência pública sobre projeto que altera o Código de Processo Penal (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)Juiz Sérgio Moro - Fotos Públicas

 O juiz federal Sérgio Moro decide nesta segunda-feira (28/03) se envia ou não para o Supremo Tribunal Federal a superplanilha da Odebrecht apreendida na residência do executivo Benedicto Barbosa da Silva Júnior, alvo da Operação Acarajé, deflagrada em fevereiro. No despacho deste sábado, ele diz que é “provável” a remessa ao Supremo.

A planilha havia sido anexada pela Polícia Federal em um sistema de acompanhamento de decisões da Justiça Federal, onde costumam ser divulgadas informações da Lava Jato. As informações eram públicas até a quarta, quando Moro decretou sigilo.

Na decisão, o juiz diz que ainda é prematuro dizer se os pagamentos apontados são ilícitos ou não, já que a Odebrecht realizou várias doações eleitorais aos partidos nos últimos anos. O despacho de Moro ainda soltou as nove pessoas presas na mais recente fase da operação “lava jato”.

No entanto, eles não podem deixar o país e devem entregar o passaporte até terça-feira (29/03). Entre os investigados, o presidente da Hoya corretora de valores, Álvaro José Galliez Novis; o empresário e engenheiro agrônomo Antônio Claudio Albernaz Cordeiro e executivos e funcionários da empreiteira.