MPE-RJ ajuíza ações contra empresários da Milano por convênios com Prefeitura

  • Por Jovem Pan
  • 02/06/2017 10h31
Eduardo Paes

O Ministério Público Estadual descobriu que a empresa Milano, uma das principais fornecedoras de alimentos e merenda para o Rio de Janeiro tinha, além do envolvimento com o governo de Sérgio Cabral, uma relação com a Prefeitura, na época administrada por Eduardo Paes.

A empresa foi alvo nesta quinta-feira (01) de um desdobramento da Operação Lava Jato. Agora, o MPE descobriu que a empresa também tinha ligação com a estrutura municipal.

O Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção do MPE-RJ ajuizou, também nesta quinta, duas ações civis públicas contra Carmelo de Luca Neto e José Mantuano de Luca Filho, sócios da Comercial Milano Brasil LTDA.

As ações pedem que os empresários devolvam R$ 86 milhões aos cofres públicos por ato de improbidade administrativa. Eles são acusados de se beneficiarem em convênios firmados com a Secretaria Municipal de Assistência Social do Rio, durante a gestão de Rodrigo Bethlem, que é réu na mesma ação.

O GAECC/MPRJ quer ainda o bloqueio de bens, pagamento de multa, quebra de sigilos fiscal e bancário, além da perda de funções públicas, suspensão dos direitos políticos e proibição de contratar com o poder público.

Confira as informações do repórter Rodrigo Viga: