Mudanças no “Minha Casa, Minha Vida” devem incentivar setor da construção civil

  • Por Jovem Pan
  • 06/02/2017 06h26
Minha casa

O Governo deve anunciar em breve mudanças no programa “Minha Casa, Minha Vida”. Empresários que têm reclamado das dificuldades no setor foram convidados para o anúncio de medidas, que deverão passar pelo aumento do limite de renda das famílias beneficiadas e do valor dos imóveis.

A expectativa é de que a renda mensal da faixa de R$ 1,5 mil deverá subir de R$ 1,3 mil para cerca de R$ 2,6 mil. Sendo que a última faixa de renda deverá ser de cerca de R$ 7 mil. O Governo ainda estuda se aumentará ou não o limite da primeira faixa, que hoje é de R$ 1,8 mil.

Neste último caso, o problema é que é o Tesouro nacional quem arca com grande parte das prestações, por isso, a expectativa também é o aumento do valor do imóvel do programa.

Tudo indica que os valores deverão passar de R$ 225 mil para R$ 250 mil nas regiões metropolitanas de Salvador, Rio de Janeiro e Brasília, onde os imóveis são mais caros.

O Governo estuda também aumentar o valor dos imóveis que podem ser financiados com recursos do FGTS. Hoje esse limite é de R$ 950 mil.

*Informações da repórter Luciana Verdolin