“Não existe manobra”, diz Presidente do Conselho de Ética sobre ação contra Cunha

  • Por Jovem Pan
  • 03/11/2015 09h15
José Carlos Araújo

 Em entrevista ao Jornal da Manhã, o Presidente do Conselho de Ética da Câmara, José Carlos Araújo, fala sobre o processo contra Eduardo Cunha, por quebra de decoro, que pode levar à cassação do Presidente da Câmara.

Ao ser questionado sobre o extenso prazo, entre os diversos passos do processo, e sobre a possibilidade de existir uma manobra que poderia facilitar a vida de Eduardo Cunha, Araújo fala: “Não existe manobra e eu não vejo como isso seria possível”.

Sobre Cunha, o Presidente do Conselho de Ética afirma: “É muito ruim para a imagem da Câmara ter um presidente no Conselho de Ética. A imagem fica arranhada”.

Com a abertura do processo, passa a valer o prazo para a emissão dos relatórios. Interrogado sobre a postergação de uma decisão, Araújo comenta: “Não estamos falando em postergar o julgamento. Falamos em regimento. A partir de hoje começa a contar o prazo de até 90 dias para a entrega do relatório final. Em dez dias entregaremos o relatório preliminar”.

Sobre o critério da escolha do relator, o Presidente do Conselho de Ética diz: “O critério é que eu vou conversar com os três deputados que podem ser relatores e o que eu achar que está mais apto é o que eu vou escolher. Vou ver o que está com um perfil mais parecido com o meu, com justiça para tratar o tema”.

Confira a entrevista completa do Jornal da Manhã.