NASA constata água em estado líquido em Marte

  • Por Jovem Pan
  • 29/09/2015 11h13
Imagem de uma cratera em Marte

A NASA constatou que água líquida corre pela superfície de Marte todos os verões e alimenta esperanças de encontrar vida no planeta vermelho.

A agência espacial americana busca agora descobrir de onde vem a substância e pretende enviar uma nova sonda para investigar melhor o terreno.

Os especialistas afirmam que a descoberta inédita não confirma a existência de vida, mas aumenta as probabilidades.

 O professor do Instituto de Astronomia e Geofísica da USP, Eduardo Cipriani, explica por que a comunidade científica está empolgada: “Acredita-se que a água é um facilitador extremo das reações químicas que levam à formação das moléculas orgânicas, que por sua vez, dão origem à vida. A gente acha que a água é o catalisador, é o solvente universal das substâncias orgânicas. Isso alimenta a esperança de encontrar vida em Marte, já que em qualquer poça de água aqui na Terra, seja fervendo ou gelada, é possível encontrar vida”.

Eduardo Cipriani ressalta que Marte é mais inóspito do que qualquer deserto na Terra, mas lembra que seres vivos como extremófilos poderiam viver lá.

O biotecnólogo Wagner Vendrame, especialista em NASA, também diz que a descoberta dá esperanças de encontrar algum tipo de vida: “Aparentemente eles acreditam que o teor de sal é muito alto na água e, pelo tipo de vida que conhecemos aqui na Terra, não haveria a possibilidade de existir esse mesmo tipo de vida em Marte. Mas não se descarta a chance de existirem outros organismos que sejam resistentes à alta salinidade”.

O biotecnólogo Wagner Vendrame aponta, no entanto, que a temperatura média em Marte é de 113 graus negativos.

 Durante o verão, quando as águas correm no planeta vermelho, a temperatura chega a marcar 23 graus negativos.