Nasce no México o primeiro bebê do mundo com DNA de três pessoas

  • Por Jovem Pan
  • 28/09/2016 08h45
Reprodução/CapesespGravidez

Comunidade científica internacional anuncia o nascimento de um bebê filho de três pessoas diferentes. Abrahim Hassan, que já tem cinco meses de idade, tem o DNA de duas mulheres e um homem, uma delas é a doadora.

Ele é filho de pais da Jordânia, que fizeram o tratamento nos Estados Unidos e foram para o México para o nascimento por questões legais.

A técnica inovadora é de alta complexidade e busca evitar a transmissão da Síndrome de Leigh, uma doença mitocondrial que mãe tem e que já levou à morte de dois filhos da jordaniana.

A professora titular de genética e diretora do centro do genoma humano e célula tronco da USP, Mayana Zatz, explica o procedimento usado pelos cientistas.

“Eles pegam o núcleo do óvulo da mãe, onde tem praticamente todo o material genética e colocam em outro óvulo sem núcleo, mas que tem mitocôndrias saudáveis. Então, o material genético é praticamente todo da mãe biológica. Só usou as mitoc^ndrias saudáveis de uma outra mãe”, disse.

O sucesso da experiência animou cientistas ao redor do mundo, que chamaram a descoberta de revolucionária.

Se o procedimento é de alta complexidade, achar uma doadora é fácil, já que a grande maioria das mulheres tem mitocôndrias saudáveis.

*Informações do repórter Victor LaRegina