No Vaticano, secretário de Recursos Hídricos de SP debate direito à água

  • Por Jovem Pan
  • 24/02/2017 11h38
Benedito Braga

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o secretário de Saneamento e Recursos Hídricos de São Paulo, Benedito Braga, reafirmou o compromisso do Estado em fornecer água potável e saneamento básico também às populações mais pobres, que hoje sofrem com esta ausência.

No Vaticano para a realização de um workshop sobre o direito humano à água potável, o secretário disse que mais de 700 milhões de pessoas no mundo estão sem acesso a água potável e 2,4 bilhões não possuem saneamento. “O que se discute aqui é que se deve reconhecer o direito ao acesso à água. É um direito humano. O ponto que se discute também é como será exercido esse direito”.

Braga pontuou que recursos e gestão dos serviços para disponibilizar água potável a mais pessoas são alguns dos pontos debatidos no workshop. Segundo ele, a discussão não deve ficar amparada se a população seria atendida por uma administração pública ou privada. “A questão fundamental não é se o serviço é provido pelo setor público ou privado, mas a qualidade do serviço e como que os mais pobres terão acesso a essa água”, disse.

Confira a entrevista completa: