Nova fase da Lava Jato no RJ cumpre mandados de prisão; Eike Batista é alvo

  • Por Jovem Pan
  • 26/01/2017 06h29
Audiência pública para tomada de depoimento do empresário Eike Batista na CPI do BNDES da Câmara

Agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal deflagraram na manhã desta quinta-feira (26) a Operação Eficiência para cumprimento de nove mandados de prisão e quatro de condução coercitiva. A operação está na 2ª fase da Lava Jato no Rio de Janeiro.

Entre os alvos de prisão preventiva estão: o empresário Eike Batista, o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, Wilson Carlos e Carlos Miranda. Apenas Eike Batista, dono do grupo EBX, não estava preso antes do mandado judicial.

Os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio de Janeiro.

A Polícia Federal cumpre ainda outros cinco mandados de prisão e as conduções coercitivas. De acordo com a PF, os suspeitos que seriam conduzidos a prestar depoimento são beneficiários do esquema de corrupção.

Sérgio Cabral, que está preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, e Wilson Carlos e Carlos Miranda, que também estão presos, contam agora com o terceiro mandado de prisão preventiva.

O irmão do ex-governador, Maurício de Oliveira Cabral, e a ex-mulher de Cabral, Suzana Neves Cabral, são dois dos alvos de condução coercitiva.

O empresário Eike Batista deve se apresentar ainda nesta quinta ou amanhã, já que está nos EUA, segundo informações.