Novo nome para o comando da PF não cercearia Operação Lava Jato, diz ADPF

  • Por Jovem Pan
  • 21/02/2017 09h23
Polícia Federal

Após a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal enviar ao presidente Michel Temer uma sugestão de nomes para a substituição do atual diretor-geral da corporação, Leandro Daiello, o presidente da associação destacou o momento oportuno para tal.

“Já vem de algum tempo que os delegados da Polícia Federal entendem que é preciso uma evolução, novos projetos, nova gestão. Os delegados entenderam que é momento de solicitar uma mudança de comando da PF. Em maio do ano passado já havia sido feito processo para apreciação de currículos”, disse o presidente da associação, Carlos Eduardo Sobral, em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã.

Apesar da oposição da ADPF, Daiello possui o apoio de delegados, procuradores da força-tarefa da Lava Jato e do Judiciário. Questionado se a troca de comando na PF seria “simples” e não seria uma tentativa de cerceamento da Lava Jato, o presidente da associação negou.

“O delegado que for indicado vai apoiar a Lava Jato e as outras investigações. A substituição, que é natural, não será objeto de contestação em razão da qualidade do indicado”, garantiu.