OAB-SP cria fórum permanente para discutir violência policial

  • Por Jovem Pan
  • 16/06/2016 10h18
Protesto contra a Violência Policial

 A OAB de São Paulo vai estabelecer fórum permanente de discussões sobre segurança pública. A resolução foi divulgada nesta quarta-feira (15) depois de uma audiência sobre violência policial na sede da seccional paulista da ordem, na região central da Capital.

A organização cita números que considera alarmantes, como levantamento baseado na lei de acesso à informação que mostra que uma em cada quatro mortes violentas na cidade de São Paulo tiveram alguma intervenção policial.

O coordenador da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Martim de Almeida Sampaio, afirma que a discussão de temas como esses na sociedade ajudam a acabar com preconceitos: “Apontou-se que as pessoas não pensam hegemonicamente na sociedade que bandido bom é bandido morto. Isso é um alento porque, no fundo, o que está prevalecendo na metade da sociedade é que os direitos humanos devem ser preservados, seja qual for a situação da pessoa, esteja encarcerada ou não. O fórum tem a pretensão de discutir e apontar algumas soluções para a segurança pública, querendo colaborar para a melhoria do estado e da situação atual”.

Participaram do evento integrantes de organizações ligadas aos direitos humanos e foi convidado um representante da polícia militar, que não compareceu.

O diretor executivo do Instituto Vladmir Herzog, Ivo Herzog, afirma que a sociedade tem se organizado cada vez mais para acompanhar os temas relacionados à segurança pública: “As grandes causas estão mobilizando e estão gerando instrumentos de pressão contra as entidades do estado. A gente vê isso, por exemplo, nos casos de violência policial, no caso da menina que foi violentada no Rio de Janeiro, no caso da criança de 10 anos que morreu, a sociedade olha muito atentamente, muito próxima”.

O grupo de trabalho sobre segurança pública deve se reunir nas próximas semanas em um espaço na Câmara Municipal de São Paulo.

Reportagem: Tiago Muniz