ONU: eleição de Trump pode colocar Acordo de Paris em risco

  • Por Jovem Pan
  • 16/11/2016 08h15
COP 22 - EFE

ONU reforça apelo para que Estados Unidos não abandonem acordo climático de Paris e diz que eleição de Donald Trump coloca em risco o tratado.

O presidente eleito tentará reduzir a participação americana no pacto e prometeu cortar incentivos a empresas que diminuem emissões de poluentes.

Ao longo da campanha, o republicano classificou o aquecimento global como uma “invenção dos chineses” e disse que o fenômeno não passa de um mito.

Nesta terça-feira (15), na COP22, a reunião da ONU que discute as mudanças climáticas, as declarações foram rebatidas pelo secretário-geral da entidade.

Ban Ki-moon garantiu que o combate aos danos ambientais não será interrompido, mesmo com a resistência de Donald Trump.

O secretário-executivo do Observatório do Clima, Carlos Rittl, disse que a saída americana do acordo pode impactar outros países. “Os Estados Unidos têm um papel importante no financiamento internacional para ação climática”, disse.

Carlos Rittl avaliou que as promessas de Donald Trump serão mantidas e acredita que os americanos podem descumprir as metas estipuladas no acordo.

O presidente do Instituto Brasil Ambiente, Sabetai Calderoni, ressaltou que a saída dos Estados Unidos do tratado seria um retrocesso. Ele sugeriu ainda que a comunidade internacional estabeleça sanções, tentando coibir os planos de Donald Trump contra o acordo de Paris.

O tratado prevê uma série de medidas para evitar que a temperatura média da superfície do planeta aumente mais de 2 graus Celsius, até o final deste século.

*Informações do repórter Vitor Brown