Oposição trava comissão da reforma trabalhista: Governo Temer vai superar a crise?

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2017 19h19
BRA100. BRASILIA (BRASIL), 20/05/2017.- El presidente de Brasil, Michel Temer, pronuncia un discurso hoy, sábado 20 de mayo de 2017, en el Palacio del Planalto, en Brasilia (Brasil). El presidente, en un mensaje a la nación, cuestionó la validez de las grabaciones realizadas por uno de los dueños de la empresa JBS y en la que, según la Fiscalía, Temer avala la compra del silencio de un poderoso diputado preso por corrupción. El presidente pidió al Tribunal Supremo la suspensión de la investigación abierta en su contra por los supuestos delitos de corrupción y obstrucción a la justicia. EFE/Joédson AlvesMichel Temer faz segundo pronunciamento após divulgação de delação e pede suspenção de inquérito

Nesta terça-feira (23), senadores da oposição interromperam a sessão da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Econômicos. Petistas afirmaram que não há clima para votar uma matéria de tamanha importância em meio à grave crise do governo do presidente Michel Temer. 

No 3 em 1, Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira comentaram sobre a atitude dos senadores em meio à necessidade de se aprovar as reformas. 

Vera afirmou que o PT gosta do clima de bagunça, mas apontou que o país está vivendo um momento de instabilidade política devido às incertezas sobre o governo Temer.

Andreazza disse que a atividade política do PT é especializada em obstruir pautas. Para ele, é fundamental que o governo Temer avance com as reformas.

Madureira ressaltou que o partido que se intitula dos trabalhadores está travando uma pauta importantíssima, justamente, aos trabalhadores.

Confira o debate completo no 3 em 1: