Ana Paula diz que oposição e governadores ‘começam a sentir a pressão’: ‘Não têm as ruas’

Em reunião nesta segunda-feira, 23, mandatários estaduais se comprometeram a propor um encontro entre chefes dos Três Poderes; programa ‘Os Pingos Nos Is’ comentou o assunto

  • Por Jovem Pan
  • 23/08/2021 20h28 - Atualizado em 23/08/2021 22h04
Reprodução/Assessoria de Comunicação do Governo do PiauíGovernadores debateram crise institucional em reunião nesta segunda-feira

Pelo menos 24 governadores se reuniram nesta segunda-feira, 23, para discutir a crise institucional no país. Na ocasião, os políticos firmaram o compromisso de propor uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro, os presidentes da Câmara dos Deputados, do Senado, do Supremo Tribunal Federal (STF) e os comandantes das Forças Armadas. A sugestão partiu do governador do Pará, Hélder Barbalho (MDB). Durante a reunião, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que a democracia está sob ameaça e que Bolsonaro flerta com o autoritarismo. No último dia 16, 13 governadores também divulgaram uma carta em defesa dos ministros do STF após o mandatário anunciar que pediria o impeachment de Alexandre de Moraes.

Para Ana Paula Henkel, comentarista do programa “Os Pingos Nos Is“, da Jovem Pan, o único culpado da crise institucional é o STF. “E a gente sabe muito bem que essa crise não vem de agora e atingiu um ponto de ebulição”, afirmou. “Acho que agora a oposição de repente possa estar começando a sentir a pressão, os governadores também, porque a esquerda não tem as ruas, não tem as redes sociais, não tem o povo clamando pelo respeito à nossa Constituição”, completou. 

Assista ao programa “Os Pingos Nos Is” desta segunda-feira, 23, na íntegra: