Ana Paula Henkel diz que TSE e STF se tornaram ‘partidos de oposição ao Brasil’

Comentaristas do programa Os Pingos Nos Is analisaram declarações de Jair Bolsonaro; presidente fez críticas indiretas ao Judiciário

  • Por Jovem Pan
  • 13/05/2022 19h26
Rosinei Coutinho/SCO/STF - 12/03/2020 Plenário do STF com a presença dos ministros Plenário do Supremo Tribunal Federal

Em uma crítica indireta ao Judiciário, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta sexta-feira, 13, que “marginais em gabinetes com ar-condicionado” tentam roubar a liberdade no Brasil. O chefe do Executivo discursou na formatura da Polícia Militar de São Paulo, na Academia de Polícia Militar do Barro Branco, na capital. “Nós, pessoas de bem, civis e militares, precisamos de todos para garantir a nossa liberdade, porque os marginais do passado hoje usam de outras armas, também em gabinetes com ar-condicionado, visando roubar a nossa liberdade”, declarou. “Começam roubando a nossa liberdade de expressão, começam fustigando as pessoas de bem, fazendo com que elas desistam de seu propósito. Nós, Forças Armadas e auxiliares, não deixaremos que isso aconteça”, acrescentou.

Ana Paula Henkel, comentarista do programa Os Pingos Nos Is, da Jovem Pan News, endossou as críticas do presidente ao Judiciário e afirmou que o Supremo Tribunal Federal (STF) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se tornaram partidos de oposição ao Brasil. “Nós temos ouvido o presidente há 4 anos falando em liberdade, Constituição, respeito a lei, e do outro lado escutamos que é o genocida, o ditador”, opinou. “Não há outra pauta nessas eleições que não seja a nossa liberdade em várias esferas. Liberdade religiosa, temos visto igrejas sendo atacadas, liberdade de imprensa, nós temos jornalistas que estão em exílio aqui nos Estados Unidos, como o Allan dos Santos por pura perseguição pessoal de um ego inflado do senhor Alexandre de Moraes.”

Assista ao programa desta sexta-feira, 13: