‘Não é só porque está favorável a Bolsonaro que temos que aplaudir’, diz Ana Paula Henkel sobre pesquisa CNI/Ibope

Comentarista se disse ‘cética’ em relação a resultados de levantamentos; segundo a pesquisa, 40% dos entrevistados avaliam o governo como ótimo ou bom

  • Por Jovem Pan
  • 24/09/2020 21h53
Jovem PanComentarista convidada do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, e ex-jogadora de vôlei Ana Paula Henkel

A popularidade do presidente Jair Bolsonaro atingiu o maior percentual desde o início do seu mandato. Segundo pesquisa CNI/Ibope, 40% dos entrevistados avaliam o governo como ótimo ou bom. A comentarista convidada do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, e ex-jogadora de vôlei Ana Paula Henkel se disse “cética” em relação a resultados de pesquisas. “Não é só porque uma pesquisa e os números estão bem, favoráveis a Bolsonaro, que temos que levantar, aplaudir e falar ‘que bom’. Sou muito cética, mas os números que temos hoje são os números que precisamos comentar”, afirmou.

Ela lembrou do movimento “Somos 70%”, que foi encabeçado por pessoas progressistas e de esquerda após uma pesquisa feita em junho mostrar que somente 33% dos brasileiros consideravam o governo de Bolsonaro ótimo ou bom. “Teve um barulho, mas parece que os 70%, entre regular, bom e ótimo estão do lado do presidente”, disse Ana Paula. Segundo a comentarista, os resultados do levantamento da CNI/Ibope são “surpreendentes”, principalmente “dentro de uma pandemia histórica e de militância por parte da mídia”. “A imprensa vive explorando apenas alguns pontos negativos do governo e outros inventados e distorcidos. É surpreendente porque esse governo apanha um dia sim, e um também, de parte da imprensa e brasileiros de expressão, como o escritor Paulo Coelho, que ficam colocando o País na berlinda como fascista, dizendo que queimam a Amazônia e o Pantanal”, afirmou.

Para Ana Paula, o governo de Bolsonaro, apesar dos eventuais erros, “luta contra os reais problemas do Brasil”. Além disso, a comentarista ressaltou que “os crescentes e até então irredutíveis números do governo petista estão sendo quebrados e invadidos de forma correta pelo governo Bolsonaro”. O governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua, porém, sendo o que tem maior índice de aprovação da história. No final do segundo mandato, em setembro de 2010, Lula teve quase 80% de brasileiros a favor. Dilma Rousseff também começou com bons números, atingindo cerca de 65% de aprovação positiva em setembro de 2012, mas terminou o mandato com 10% de aprovação.

  • Tags: