Ana Paula Henkel: ‘Prisão de Dias na CPI é autoritária e fora de qualquer prerrogativa constitucional’

Omar Aziz deu voz de prisão ao ex-diretor de logística do Ministério da Saúde; programa ‘Os Pingos Nos Is’ comentou a decisão

  • Por Jovem Pan
  • 07/07/2021 20h30 - Atualizado em 07/07/2021 22h05
Comentarista do programa "Os Pingos nos Is", Ana Paula Henkel

O ex-diretor de logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias foi preso nesta quarta-feira, 7, durante seu depoimento à CPI da Covid-19. O presidente da Comissão, Omar Aziz (PSD-AM) disse que Dias cometeu o crime de perjúrio, ou seja, mentir sob juramento, ao negar que havia combinado um encontro com Luiz Paulo Dominguetti, representante da Davati Medical Supply. “Ele está preso por perjúrio, por mentir. Se eu estiver cometendo um abuso de autoridade, que a advogada ou qualquer senador me processem. Ele será detido pelo Brasil. Estamos aqui pelos que morreram, pelas vítimas sequeladas. Não estamos aqui para brincar, ouvir historinha de servidor que pediu propina. O depoente que achar que pode vir aqui brincar, terá o mesmo destino. Ele está preso e a sessão, encerrada”, disse Omar Aziz antes de encerrar a reunião.

Para Ana Paula Henkel, comentarista do programa “Os Pingos Nos Is“, da Jovem Pan, a prisão de Dias é “absurdamente autoritária e fora de qualquer prerrogativa constitucional”. Ela também defendeu que o Senado siga o processo legal. “Qualquer investigação tem que seguir o seu curso. Independentemente se é contra o presidente, contra o Roberto Dias ou o Renan Calheiros, tem que seguir o processo legal. É muito sério isso que acontece porque o Estado Democrático de Direito no Brasil está sob ataque”, opinou Ana Paula. “A sensação é que essa CPI está com a audiência tão baixa, nada do que eles colocam ali emplaca, então hoje foi preciso botar uma melancia na cabeça e fazer esse papelão que fizeram com essa prisão arbitrária”, completou. 

Confira o programa na íntegra: