Bruno Covas defende gestão em SP: ‘Governamos para transformar a realidade, não para ter bons índices’

Em entrevista à Jovem Pan, Bruno Covas ainda falou sobre o estado de saúde e o câncer que enfrenta

  • Por Jovem Pan
  • 30/12/2019 19h18
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOO prefeito de São Paulo, Bruno Covas, deu entrevista ao programa Os Pingos nos Is nesta segunda-feira (30)

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), afirmou não estar preocupado com o baixo índice de aprovação de sua gestão. Em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, nesta segunda-feira (30), ele se mostrou seguro de que o resultado de seu trabalho será visto no futuro.

“Muitas coisas que a gente faz só são notadas ao longo do tempo”, disse Covas. “A gente prefere abrir vaga em creche, que não dá publicidade, mas transforma a realidade. A gente governa para transformar a realidade, não para ter bons índices na pesquisa”, continuou.

Em outubro deste ano, 21% dos paulistanos avaliavam a gestão Covas como boa ou ótima, segundo levantamento o instituto Paraná Pesquisas. Para 28% dos entrevistados, o governo era péssimo.

O prefeito justificou os números argumentando que a gestão mexeu em temas espinhosos, como a reforma da Previdência. “O que a gente faz é o certo e o que a cidade precisa”, explicou. “Se não, a gente só faz o que as pessoas gostam de ouvir.”

Ele usou o aumento da passagem de ônibus como exemplo. A partir desta quarta-feira (1º), a tarifa passará a custar R$ 4,40. “É muito duro aumentar tarifa de ônibus, mas precisa ser feito”, disse, explicando que que não pode tirar verbas de outros setores para repassar os empresários do transporte público. “As decisões são difíceis, mas precisam ser enfrentadas.”

Saúde

Ainda na entrevista, Bruno Covas falou sobre o estado de saúde. O prefeito está tratando um câncer no estômago e passou pela quinta sessão de quimioterapia na semana passada.

“Os médicos me autorizam a continuar trabalhando, não há incompatibilidade entre o tratamento e continuar trabalhando”, garantiu o político, que afirmou estar se sentindo bem.

A previsão é de que ele passe pela sexta sessão de quimioterapia no próximo dia 8. “A gente espera em breve vencer esse desafio”, disse Bruno Covas.