‘Em vez de horário eleitoral gratuito, agora temos matrimônio eleitoral’, diz Roberto Motta

Ex-presidente Lula se casou com a socióloga Rosângela Silva nesta quarta-feira, em São Paulo; assista à análise dos comentaristas do programa Os Pingos Nos Is

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2022 20h01
André Ribeiro/Futura Press/Estadão Conteúdo - 07/05/2022 Janja e Lula se beijam no palco Lula se casa com Janja nesta quarta

O ex-presidente Lula (PT) se casa com a socióloga Rosângela Silva, a Janja, em cerimônia nesta quarta-feira, 18. A festa acontece na Vila Olímpia, em São Paulo, e terá cerca de 220 convidados, entre artistas, advogados e políticos. Estão na lista Chico Buarque, Gilberto Gil, Daniela Mercury, Gleisi Hoffmann, Fernando Haddad e Dilma Rousseff. A fachada do local foi isolada com grades por segurança. Funcionários terão os celulares recolhidos. O cardápio inclui onze tipo de bebidas com garrafas que chegam a custar R$ 800. Janja terá o vestido de noiva assinado pela estilista Helô Rocha. Uma peça pode custar mais de R$ 200 mil, mas o vestido foi um presente da estilista para o casal.

Durante participação no programa Os Pingos Nos Is, da Jovem Pan News, o comentarista Roberto Motta afirmou que o casamento de Lula faz parte de uma estratégia de marketing. “Isso não é casamento, é política. Em vez de horário eleitoral gratuito, agora nós temos o matrimônio eleitoral”, ironizou. “É uma estratégia conservadora. O casamento é a instituição que está na base da sociedade, uma instituição constantemente atacada por muitas das políticas defendidas pela esquerda. Alguém devia alertar a Janja, dizer a noiva ‘cuidado, porque o seu escolhido tem antecedentes criminais'”. 

Assista ao programa desta quarta-feira, 18: