Leilão do 5G ficará para 2021, diz ministro das Comunicações

Ao falar pela 1º vez como chefe do ministério em entrevista ao programa ‘Os Pingos nos Is’, da Jovem Pan, Fábio Faria afirmou que uma de suas prioridades será mudar a imagem do Brasil no exterior

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2020 19h21 - Atualizado em 03/07/2020 19h59
Carolina Antunes /PRFábio Faria falou pela primeira vez como ministro das Comunicações em entrevista ao programa 'Os Pingos nos Is' da Jovem Pan

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse, em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, nesta sexta-feira, 3, que o leilão do 5G só acontecerá no ano que vem. “Vamos deixar para 2021. Esse ano não dá mais tempo para fazer o leilão”, afirmou. Considerado o maior leilão de radiofrequências da história do país, a licitação vai determinar as empresas que poderão implementar e explorar a nova tecnologia no Brasil. A discussão estava prevista para acontecer ainda neste ano, mas a pandemia do novo coronavírus atrasou os planos.

Segundo Faria, ele vai estudar as propostas, sem descartar nenhuma empresa, e levá-las ao presidente Jair Bolsonaro, que tomará a decisão final. “Cabe a mim receber todas as demandas, os players importantes, até para ver a questão da transparência, preço e investimento para levar ao presidente para que ele possa fazer a escolha”, explicou, prometendo ficar alinhado a Bolsonaro. “Vou dar subsídios para ele, mas vou ouvir o presidente.”

Imagem do Brasil

Ministro há pouco mais de duas semanas, Fábio Faria disse que uma das primeiras prioridades dele na pasta das Comunicações é mudar a imagem do Brasil no exterior. Para ele, a imagem externa do país, principalmente na Europa, está muito prejudicada por causa das notícias sobre o desmatamento da Amazônia. “Estão vendendo na Europa uma imagem do Brasil que não é real, precisamos comunicar melhor, principalmente em relação à Amazônia”, afirmou. “Parece que a Amazônia toda está desmatada e virou uma imensa fogueira.”

Para solucionar o problema, a pasta pretende fechar parcerias com TVs estrangeiras para a exibição de programas sobre o Brasil e os avanços do governo em relação ao meio ambiente. Fábio Faria também não descarta a criação de um canal de TV exclusivo para o Brasil em outros países e afirmou que “existe uma ideia” de uma plataforma de conteúdo brasileiro para estrangeiros. “Temos 0 desafio de mostrar o que o governo tem feito de bom.”

Além de mostrar para o resto do mundo o que o governo Bolsonaro tem feito, o ministro também quer mostrar os avanços aos brasileiros. “O eleitor do Bolsonaro e aqueles que não votaram nele precisam saber o que o governo está fazendo.” Para isso, a equipe das Comunicações vai ficar em constante contato com as outras pastas para divulgar as boas notícias. Segundo Fábio Faria, isso também vai ajudar o governo a ganhar apoio no Congresso. “Precisamos aprovar vários projetos importantes. É preciso melhorar a comunicação para que o projeto chegue lá de uma maneira melhor”, disse.