Fiuza: Bolsonaro não está perdendo com a CPI, ele está ganhando

Comentarista do programa ‘Os Pingos Nos Is’ disse que as investigações não são danosas eleitoralmente para o presidente

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2021 20h11
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 26/05/2021Presidente Jair Bolsonaro

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira, 30, que a pasta abriu uma sindicância para apurar as denúncias de propina na compra de vacinas contra a Covid-19. O diretor de Logística, Roberto Ferreira Dias, apontado como um dos responsáveis por supostamente pedir US$1 por dose da vacina AstraZeneca, foi exonerado do cargo. “Está sendo apurado. Nós instauramos uma sindicância que vai trazer conclusões. Mas enquanto isso, de maneira cautelar, nós afastamos”, afirmou Queiroga. Questionado se já tinha conhecimento de outros servidores que poderiam estar envolvidos no suposto esquema, o ministro negou. “Não se sabe de possíveis servidores. O que nós fizemos foi o que cabia à oportunidade”, declarou. Nesta quinta-feira, a CPI da Covid-19 aprovou a convocação de Roberto Ferreira Dias. O depoimento está marcado para quinta-feira, 8.

Guilherme Fiuza, comentarista do programa “Os Pingos Nos Is”, da Jovem Pan, disse que as investigações são bem-vindas e que vê “precipitações de vários lados” na aquisição de vacinas. “Sempre achei um ambiente com muito ruído. Sempre vi precipitações de vários lados e premissas duvidosas sobre o início da vacinação. Sempre senti o cheiro de lobby no ar, que é uma instituição legitima, desde que seja feito com honestidade, com argumentos, e não com corrupção”, afirmou. Fiuza afirma que as investigações por parte da CPI da Covid-19 podem ser positivas para o presidente Jair Bolsonaro. “Vocês acham que o Renan Calheiros de herói nacional não é ótimo para quem está sendo criticado por ele? O presidente da República não está perdendo nada com isso, ele está ganhando. A CPI é danosa para o país, mas não é danosa eleitoralmente para o presidente”, completou.