‘Guedes se mantém leal ao presidente e à proposta patriota que colocou à frente do ministério’, diz Ana Paula

Bolsonaro disse ter total confiança no ministro de Economia e afirmou que ele não deixará o cargo; programa ‘Os Pingos Nos Is’ comentou

  • Por Jovem Pan
  • 22/10/2021 19h51
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOMinistro Paulo Guedes disse que não deixará o cargo

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 22, o presidente Jair Bolsonaro afirmou ter confiança absoluta no ministro da Economia, Paulo Guedes, e disse que ele não vai deixar o cargo. “Deixo claro a todos os senhores: esse valor decidido por nós tem responsabilidade. Não faremos nenhuma aventura. Não queremos colocar em risco a nada no tocante à economia”, declarou. Ao lado do presidente, Guedes disse que irá trabalhar “até o fim”, defendeu o teto de gastos e a responsabilidade com as contas públicas, mas disse que a regra fiscal não pode ser mantida intocável a despeito da crise social brasileira.“O teto é um símbolo de austeridade, de compromisso com as futuras gerações. Mas nós não vamos deixar milhares de pessoas passarem fome para tirar 10 em política fiscal e zero em assistência aos mais frágeis”, disse.

Ana Paula Henkel, comentarista do programa “Os Pingos Nos Is“, da Jovem Pan, elogiou o ministro. “Mais uma vez Paulo Guedes ‘sai do governo’ pela 48º vez desde janeiro de 2019. No entanto, ele se mantém firme, leal ao presidente e à proposta patriota que ele colocou à frente do ministério”, opinou. “Eu entendo o contexto todo dessa discussão em relação ao Auxílio Brasil, se é populista ou não, se é visando a eleição, embora eu ache que uma ação, para ser totalmente populista, teria que ser muito mais próxima da eleição. Estamos há 1 ano da eleição, tem muita água para passar por baixo dessa ponte, por isso eu não consigo ver  como uma ação apenas eleitoreira visando 2022″, disse. 

Assista ao programa “Os Pingos Nos Is” desta sexta-feira, 22, na íntegra: