‘Lamentável que pessoas ainda façam o sofrimento do nosso povo de bandeiras políticas’, diz João Roma

Ministro da Cidadania falou sobre o pagamento do benefício e tramitação da PEC dos Precatórios em entrevista a ‘Os Pingos Nos Is’

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2021 19h27 - Atualizado em 06/12/2021 19h30
FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOMinistro da Cidadania defendeu aprovação da PEC dos Precatórios

O ministro da Cidadania, João Roma, negou que o governo tenha criado o Auxílio Brasil com objetivos eleitorais e criticou o uso do “sofrimento do povo” como bandeira política e partidária. “É lamentável que muitas pessoas no Brasil ainda façam de questões como o sofrimento do nosso povo bandeiras politicas, ideológicas ou partidárias. O que nós estamos tratando aqui é de um avanço de uma ferramenta de transformação social”, disse o ministro em entrevista ao programa “Os Pingos Nos Is”, da Jovem Pan News. Roma afirmou que seria “muito importante” que a PEC dos Precatórios, que viabiliza o pagamento do Auxílio Brasil, fosse promulgada ainda este ano.

A proposta foi aprovada no Senado na semana passada e agora voltou para a Câmara dos Deputados. No entanto, há uma negociação em andamento para que a parte comum do texto seja promulgada e as mudanças feitas pelo Senado sejam avaliadas em outro momento. “O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e o da Câmara, Arthur Lira, estão tratando do tema. Seria muito importante que pudesse se consensuar para promulgação imediata, mas, independente disso, o nosso foco é fazer chegar aos brasileiros os R$ 400 ainda em dezembro”, ressaltou. 

Assista à entrevista completa no programa “Os Pingos Nos Is”: