‘Não é recuo, mas uma prova de força’, diz Ana Paula sobre carta de Bolsonaro

Presidente conversou com apoiadores e rebateu críticas sobre declaração nesta sexta; programa ‘Os Pingos Nos Is’ comentou

  • Por Jovem Pan
  • 10/09/2021 20h13 - Atualizado em 10/09/2021 20h14
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOBolsonaro pediu que apoiadores leiam a carta

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) falou com apoiadores nesta sexta-feira, 10, no Palácio do Planalto, sobre a declaração à nação que divulgou na quarta. O chefe do Executivo rebateu as críticas sobre a carta. “O que acontece? Cada um fala o que quiser. O cara não lê a nota e reclama. Leia a nota, é bem curtinha. Duas, três vezes. São dez pequenos itens. Entenda. A gente vai acertando, a gente vai acertando. O acúmulo de lixo vem de 30, 40 anos. A gente está ganhando, a gente está ganhando. Se o dólar dispara, influencia no combustível, no gás de cozinha. Foi excepcional o trabalho de vocês, o retrato para o mundo todo, todo mundo viu o que está acontecendo. Alguns querem imediatismo. Se você namorar e casar em uma semana, vai dar errado o seu casamento”, afirmou Bolsonaro.

Ana Paula Henkel, comentarista do programa “Os Pingos Nos Is“, da Jovem Pan, disse que a declaração do presidente  desmonta “toda a narrativa, a versão falsa do golpe”.”Eu, particularmente, não vejo como um recuo, e sim como uma prova de força”, afirmou. “A única maneira do presidente poder sentar a mesa com um interlocutor como o ex-presidente Michel Temer e fazer algumas demandas em relação a Alexandre de Moraes foi porque o povo nas ruas no 7 de setembro deu esse poder a ele”, completou Ana Paula. “A quem interessa uma crise complicada? Greves, índices econômicos caindo, instabilidade, só interessam para oposição. O presidente Bolsonaro mostrou que colocou o ego de lado e a nação acima das falácias”, finalizou. 

Assista ao programa “Os Pingos Nos Is” desta sexta-feira, 10, na íntegra: