PTB de São Paulo denuncia STF a corte internacional por prisão de Roberto Jefferson

Presidente do diretório estadual do partido conversou com os comentaristas do programa ‘Os Pingos Nos Is’, da Jovem Pan

  • Por Jovem Pan
  • 18/08/2021 20h45 - Atualizado em 18/08/2021 21h25
Mário Agra/PTB NacionalRoberto Jefferson foi preso na última sexta-feira, 13

O presidente e o vice-presidente do diretório do PTB de São Paulo, Otávio Fakhoury e Flávio Beall, protocolaram nesta quarta-feira, 18, uma denúncia contra o Supremo Tribunal Federal (STF) na Corte Interamericana de Direitos Humanos, na Costa Rica, por arbitrariedades na prisão de Roberto Jefferson, presidente nacional do partido. Em entrevista ao programa “Os Pingos Nos Is“, da Jovem Pan, Fakhoury afirmou que foi pessoalmente entregar a denúncia e disse que a prisão viola a liberdade de expressão. Jefferson foi preso na última sexta-feira, 13, por determinação do ministro Alexandre de Moraes no inquérito das milícias digitais. “É uma prisão por uma opinião, por uma fala que não representa risco”, afirmou Fakhoury.

Segundo o presidente do diretório estadual do partido, a denúncia alega, entre outras coisas, que o STF não ouviu a Procuradoria-Geral da República (PGR), que se manifestou contra a prisão. “O inquérito em si foi aberto sem a Procuradoria. A PGR não foi ouvida. No caso do Roberto Jefferson, ele já tem uma certa idade, uma condição física de doença. Ele não deveria estar preso ou deveria estar em domiciliar”, afirmou. Para Fakhoury, a denúncia na corte internacional pode gerar impactos no caso. “A Corte acaba pedindo explicações para as autoridades brasileiras e isso gera efeitos, não só na mídia como efeitos burocráticos”, disse. O político afirmou ainda que espera que, após a ação, o Judiciário reconsidere a prisão ou determine, pelo menos, a prisão domiciliar a Roberto Jefferson. 

Assista a entrevista completa no programa “Os Pingos Nos Is” desta quarta-feira, 18: