Weintraub diz que recursos do MEC serão realocados para combater o coronavírus

Uma parte vai para os hospitais universitários e outra para reforço das escolas estaduais e municipais

  • Por Jovem Pan
  • 18/03/2020 19h32
Antônio Cruz/Agência BrasilWeintraub ainda declarou que estão sendo buscadas alternativas para os alunos que dependem de merenda escolar

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou nesta quarta-feira (18), em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, que os recursos previstos para o MEC em 2020 serão realocados para o combate à pandemia do Covid-19. “Tiramos R$ 260 milhões que tínhamos para este ano e deslocamos para a rede hospitalar”, esclareceu.

Além disso, serão destinados R$ 450 mi para reforçar os caixas das escolas estaduais e municipais, principalmente para a compra de itens de limpeza e higiene, como álcool em gel.

Já em relação aos estudantes que dependem da merenda escolar, Weintraub declarou que estão sendo buscadas alternativas. Em uma delas, grupos de crianças iriam espaçadamente, como uma vez por semana, nas instituições de ensino retirar cestas básicas para fazer a merenda em casa. “As professoras podem ter contato individual com cada aluno para saber se estão sendo bem cuidados. A ideia é manter o mínimo de escolas abertas”, complementou.

Apesar de governadores e reitores terem decidido pela suspensão das aulas nas universidades públicas brasileiras, o ministro pediu a reabertura voluntária dos departamentos de saúde para contatar os alunos dos últimos anos das faculdades, principalmente de medicina, enfermagem, farmácia e fisioterapia, e convocá-los a ajudar no atendimento às vítimas do novo coronavírus. “Não é o fim do mundo, mas o objetivo no curto prazo é salvar vidas. Muitos médicos e enfermeiros ficarão doentes e terão que ser substituídos.”

“Este é um momento muito delicado que o País está atravessando, e o mais importante é tentar trazer serenidade para o processo. Diante do quadro atual, deveríamos buscar racionalidade e técnica para lidar com essa situação”, afirmou.