Pais devem comprar material escolar o quanto antes se quiserem economizar

  • Por Jovem Pan
  • 04/01/2016 10h53
André Luiz D. Takahashi / (Arquivo ) Ascom Prefeitura de VotuporangaMaterial Escolar

 Pais precisam se organizar e comprar o quanto antes material escolar dos filhos que deve ficar mais caro em 2016. O preço dos produtos vai ter aumento médio de 10% de acordo com a Associação Brasileira de Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares. Além de adquirir os itens o mais cedo possível, dá para procurar outras famílias e combinar uma compra em conjunto para tentar um desconto.

O presidente da Associação, Rubens Passos, afirma que a alta dos materiais acontece principalmente por causa do dólar: “Nós temos aí o papel, o plástico e a tinta. Todos esses produtos no final tem impacto do dólar. E a própria inflação do país que hoje supera 10%”.

É importante lembrar que a lei federal proíbe que as escolas peçam na lista material de uso coletivo, como papel higiênico ou papel sulfite.

O advogado especializado em direito do consumidor Arthur Rollo diz a repórter Renata Perobelli que as instituições de ensino não devem recomendar lojas: “Os pais vão ser obrigados a comprar o material escolar em algum estabelecimento indicado pelas escolas. A recomendação que a gente dá é o contrário, a ordem é pesquisar e comprar em tantos estabelecimentos quanto forem necessários para obter o menor preço”.

Os pais devem tentar comprar o quanto antes também porque podem adquirir produtos ainda dos estoques do ano passado, que são mais baratos. Os fabricantes dizem que a carga tributária do material escolar poderia ser menor: ela atualmente corresponde a 40% do valor final.
esas de seus países no exterior”.