Apresentador do SporTV diz ter recebido ordens da direção para criticar Doria

Fred Ring participou do Pânico nesta terça-feira (18)

  • Por Jovem Pan
  • 18/08/2020 12h53 - Atualizado em 18/08/2020 13h23
DivulgaçãoFred Ring participou do Pânico nesta terça-feira (18)

O apresentador Fred Ring, que deixou o SporTV neste mês, afirmou, em entrevista ao Pânico nesta terça-feira (18), que decidiu sair do Grupo Globo por não se encaixar ideologicamente com o canal. Segundo Ring, ele chegou a receber ordens da direção para expor opiniões políticas. “Em um programa que mostramos um VT do João Doria falando sobre automobilismo, me orientaram no ponto a criticar o governador”, disse. “Eu achava que não deveria receber ordem desse tipo e não era minha responsabilidade encaminhar palavras do ponto”, explicou, sem dizer quem deu a ordem.

Fred Ring estava apresentando o programa “Tá na Área” e chegou a substituir Rodrigo Rodrigues, que morreu há pouco menos de um mês vítima de Covid-19. Segundo o apresentador, ele foi tirado da programação por “questões ideológicas”. “Não me enquadro mais estética e ideologicamente ao canal”, afirmou. Ainda na entrevista, ele denunciou que estava sendo perseguido por colegas. Mesmo sem citar o nome da comentarista Ana Thais Mattos, deu a entender que ela era uma das que o perseguiam. “Havia uma perseguição de uma comentarista loira que lacra para caramba e coleciona inimigos”, disse Ring.

O jornalista estava no Grupo Globo desde 2016, quando foi contratado para ajudar na cobertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Em 2018, Ring assumiu o “Tá na Área”, um dos programas mais tradicionais no canal. Os últimos meses dele na emissora carioca, no entanto, já não foram dos mais felizes. Em julho, por exemplo, ele foi cobrado pela direção após postar em sua conta no Instagram que o Corinthians era ajudado pelo “apito amigo”. Fred se justificou e disse que sua conta havia sindo hackeada, algo que não foi bem aceito pela direção.