Bia Kicis elogia Aras na PGR: ‘Extrovertido e articulado’

Em entrevista ao Pânico, Bia Kicis (PSL-DF) defendeu Bolsonaro por não ter indicado um nome da lista tríplice para a PGR

  • Por Jovem Pan
  • 06/09/2019 14h19
Jovem PanBia Kicis foi a convidada do Pânico nesta sexta-feira (6)

A deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) comentou, em entrevista ao Pânico, nesta sexta-feira (6), a indicação de Augusto Aras a procurador-geral da República.

A parlamentar disse que gostou de Aras quando o conheceu. “Eu gostei do Aras, achei um cara extrovertido e articulado”, afirmou. Ela, no entanto, tinha um outro preferido, o jurista Paulo Gonet Branco. “O Aras não é conservador raiz, mas se diz de direita”, disse.

Para Kicis, o presidente Jair Bolsonaro agiu bem ao indicar Aras pelo fato de ele já ter sido subprocurador. “Tanto o Supremo [Tribunal Federal] quanto o Conselho do Ministério Público não iriam admitir alguém que não fosse subprocurador”, afirmou.

Ela ainda defendeu Bolsonaro por ter escolhido um nome que não estava na lista tríplice. “Ele avisou desde a campanha que não ia seguir a lista tríplice, e eu concordo”, disse.

Esquerda

Em seu primeiro mandato e no partido do presidente, Bia Kicis criticou a esquerda e disse que está tentando resgatar as instituições. “Hoje vejo a esquerda como sendo totalitária, pessoas que querem mandar na vida da gente”, afirmou. “A esquerda diz que respeita a liberdade, mas qualquer coisa que você faça que vai contra o pensamento deles, eles querem te calar.”

A deputada também afirmou que a Europa está dominada pelo socialismo e criticou a presidente da Alemanha, Angela Merkel, que ela diz fazer “abertura de fronteiras de forma irresponsável”. “O globalismo não respeita a soberania. O que menos importa para o comunista é o ser humano”, declarou Kicis.