‘Nenhum partido presta, nem o meu’, diz deputado Boca Aberta

Em entrevista ao Pânico, o deputado federal do PROS falou sobre sua atuação no Congresso

  • Por Jovem Pan
  • 27/09/2019 13h48
Michel Jesus/ Câmara dos DeputadosO deputado federal Boca Aberta (PROS-PR) foi o convidado do Pânico nesta sexta-feira (27)

O deputado federal Boca Aberta (PROS-PR) criticou, em entrevista ao Pânico, nesta sexta-feira (27), os partidos políticos e disse que todos são ruins.

“Nenhum partido presta, nem o meu”, afirmou o parlamentar. Ele destacou que não recebeu apoio partidário para se eleger deputado nas eleições do ano passado. “Ganhei a eleição rompendo o sistema, quebrando barreira”, disse. “Sem grupo econômico, sem apoio de grupo político, levando a campanha no peito”, continuou.

O congressista defendeu ainda a candidatura avulsa, em que os candidatos não precisam ser filiados a partidos políticos para concorrerem a cargos eletivos. “Sou adepto e vou batalhar muito pela candidatura avulsa”, prometeu. “Se partido fosse bom, não seria partido, seria inteiro”, ironizou.

Trabalho na Câmara

Boca Aberta também comentou seu trabalho na Câmara dos Deputados e defendeu os altos gastos de seu gabinete. Ele é um dos deputados federais que mais utiliza as verbas parlamentares.

“Sou o que mais gasta porque sou o que mais trabalha”, resumiu, dizendo que usa o dinheiro para promover o seu mandato e mostrar as coisas que faz pelo Paraná.

Apesar de afirmar que “99%” dos políticos são “vagabundos”, Boca Aberta destacou que “tem gente boa” na política. “Tem gente boa no Congresso”, disse. “Toda profissão tem mala. Na política é onde tem mais mala por metro quadrado”, brincou.