“Com vaidade não se constrói uma sociedade”, diz rabino David Weitman

  • Por Jovem Pan
  • 08/12/2016 14h16
Johnny Drum/ Jovem Pan

Convidado do Pânico na Rádio desta quinta-feira (8), o rabino David Weitman, que nasceu na Bélgica e veio para o Brasil em 1979, conversou sobre a situação atual do Brasil e do mundo e ofereceu olhares sobre os maiores inimigos da sociedade.

Para Weitman, o ego é um dos maiores vilões dos seres humanos. “Um dos maiores inimigos é a vaidade. Com orgulho não se consegue corrigir nem aceitar críticas. Se diminui o ego somos mais flexíveis. Com vaidade não se constrói uma sociedade”, falou.

Analisando a situação de crise no Brasil e no mundo, o rabino comentou sobre como encarar esse período. “Estamos em um momento que precisa de fé e confiança e que será bom no final. Temos que poupar, não ostentar. É um momento de moderação e restrição até essa crise passar porque tempos melhores virão”, disse.

Ao indicar o crescimento da comunidade judaica no Brasil, Weitman ressaltou que “o judaísmo tem ensinamentos universais, que valem para todos”. Para o rabino, uma reforma no judaísmo como religião é um tema delicado. Ele acredita que podem haver mudanças desde que essas não interfiram nas leis divinas.

Durante a entrevista, ele falou sobre a crença da vinda de um messias. “O messias ainda não chegou. Isso faz parte de um dos 13 princípios da fé judaica. E um messias vai chegar e melhorar o mundo porque ele não pode continuar como está hoje, com miséria e conflitos. O mundo precisa chegar a um patamar diferente”, comentou.