Cortella defende Paulo Freire: ‘Ele era um democrata’

Em entrevista ao Pânico, Mario Sergio Cortella também falou sobre o novo livro, ‘Ainda Dá: A Força da Persistência’

  • Por Jovem Pan
  • 03/02/2020 13h57
Jovem PanPaulo Jebaili e Mario Sergio Cortella foram os convidados do Pânico nesta segunda-feira (3)

O filósofo Mario Sergio Cortella saiu em defesa de Paulo Freire. Em entrevista ao Pânico, nesta segunda-feira (3), ele afirmou que o educador não se incomodaria com as críticas que tem recebido, principalmente por integrantes do governo.

“Eu trabalhei com Paulo Freire por 17 anos, ele foi meu orientador de doutorado. Paulo Freire não seria contra quem contra ele é”, afirmou o escritor.

Cortella ainda disse que Freire defenderia o direito dos outros de não gostar dele. “Ele era um democrata, jamais aceitaria que quem contra ele fosse não o pudesse ser”, explicou.

Para o filósofo, não se pode culpar Paulo Freire por falhas na educação brasileira. “Ele só foi secretário de educação em São Paulo, não dá para atribuir a ele qualquer desastre na educação”, disse. Cortella também não quis comentar a situação da educação sob o governo de Jair Bolsonaro. “Educação é uma coisa tão séria que a gente não pode deixar que ela pereça por discussões banais.”

Novo livro

Ao lado do jornalista Paulo Jebaili, que também participou do Pânico nesta segunda, Mario Sergio Cortella lança o livro “Ainda Dá: A Força da Persistência”. A dupla faz o lançamento oficial da obra em São Paulo nesta noite, no Teatro Liberdade, às 19h30.

O livro fala sobre persistência, mas faz uma diferença importante com a teimosia. Falando sobre a nova obra, Cortella também a impaciência do brasileiro. “O que nos falta é paciência. Paciência não é lerdeza, ser lerdo é sinal de incompetência. Nossa impaciência é muito marcante”, disse o autor.

Ele ainda defendeu que não é o erro que faz com que as pessoas aprendam, mas a correção deles. “Errar é humano, mas não é obrigatório. Você não é obrigado a queimar o arroz, mas pode fazê-lo”, afirmou Cortella.