“A estrela maior hoje é a bunda e não a bateria”, diz rainha da Águia de Ouro

  • Por Jovem Pan
  • 29/01/2015 13h31
Amanda Garcia / Jovem Pan

Rainha de bateria da Águia de Ouro, Cinthia Santos lamentou o fato de o corpo das passistas, madrinhas, musas e destaques do carnaval muitas vezes se sobressaírem em relação às escolas de samba durante entrevista dada nesta quinta-feira (29) no Pânico. “A estrela maior hoje é a bunda e não a bateria”, disse.

A empresária, porém, falou que dentro das agremiações a realidade é diferente. “Infelizmente a mídia vende isso e infelizmente a gente precisa disso para estar aí, mas dentro da quadra, da escola não é assim”, contou.

Cinthia relatou como foi nomeada para a realeza da bateria apenas neste ano. “Comecei como passista, virei musa, vim galgando e não comprei nada não. Quem quiser comprar, compra. Aí recebi o título de madrinha e esse ano eu recebi de surpresa, sem esperar”, disse.

Ex-assistente de palco de Luciano Hulk, Mary Silvestre sambará pela Imperador do Ipiranga revelou quem considera uma das melhores dançarinas da festa popular. “Quem brilhou ano passado foi a Viviane Araújo, aliás, ela brilha sempre”, afirmou a musa.

Paulista, Mary Silvestre se mudou para o Rio de Janeiro para participar do programa, mas optou por sair porque “ser assistente de palco significa que a gente tem prazo de validade”. Agora, ela tenta a vida artística como cantora de funk. “Tenho uma mentora, que é a Tati Quebra Barraco”, revelou a ex-miss Araraquara.

Mary rebateu Emílio Surita que criticou a temática dos funks, com destaque a inveja. “Claro que a música tem mensagem, tem mensagem para o cara e para a recalcada”, disse a jornalista.