"Eu era obrigada a ser má porque o Clodovil queria uma gangstar", diz Mamma Bruschetta

  • Por Jovem Pan
  • 27/02/2015 12h46
Amanda Garcia/Jovem Pan<p>Mama Bruschetta visitou o programa Pânico desta sexta-feira (27)</p>

Luís Henrique, ator que interpreta Mamma Bruschetta, alegou que foi ficando mais boazinha com a ida de Cátia Fonseca para o programa Mulheres. “Eu era uma ‘cafajesta’, eu mudei. Eu era obrigada a ser má porque o Clodovil queria um gangstar”, revelou na edição desta sexta-feira (27) do Pânico, sobre o estilista e apresentador morto em 2009. “Eu não era barraqueira, eu era ‘maledeta’. Eu fui processada pela TV Record, inclusive. Chamei eles de ladrões”, emendou.

Durante entrevista à equipe de Emílio Surita, a personagem também contou um pouco dos bastidores da atração da TV Gazeta. “A gente faz nosso programa do nosso jeito, a gente não tem essa preocupação com concorrência – lógico que quando a gente ganha uns pontinhos a gente fica  contente”, contou sobre a audiência.

O humorista também disse que não teme as reformulações em outros canais, com destaque para Xuxa, que deve assinar com a Record na próxima semana. “A gente tem um público muito fiel,
pode não ser uma imensidão, mas é muito fiel. O nosso perfil não é o da Xuxa”, acredita.  Mamma também contou  ter uma excelente relação com Silvio Santos. “Tenho uma admiração tão grande por ele e sinto que ele tem um olhinho amigo comigo”, afirmou.

Mamma confirmou estar há mais de 32 anos sem ter relações sexuais, mas não precisou se são 40 anos, conforme noticiado anteriormente. “Acho sexo bonito e gostando, mas não é a principal coisa para mim”. 

Comentaristas de fofoca de celebridades, Mamma Bruschetta, disse ter inúmeras fontes e um tato para confirmar as informações e que evitar criar climão com famosos. “Não respondo quase Face, Twitter e tal porque eu não sei mexer direito nisso”, disse o artista de 66 anos.