“Eu ficava meio incomodado”, diz Rodrigo Rodrigues sobre piadas na internet

  • Por Jovem Pan
  • 27/08/2014 14h12
Nathália Rodrigues/Jovem Pan

O apresentador do programa Bate-Bola da ESPN, o jornalista Rodrigo Rodrigues participou do Programa Pânico desta quarta-feira (27). Rodrigues está lançando um livro-guia de Londres, que se chama London London e que já está à venda nas livrarias, mas só será lançado no dia 9 de setembro. “De tanto eu me perder em Londres, eu escolhi 40 estações e escrevi sobre as atrações próximas”.

Questionado sobre a escolha do nome do livro, ele explica. “London London porque é o prefácio do Paulo Ricardo, que morou em Londres”, contou.

Rodrigo disse que existem planos para que esse guia-livro aconteça também em outros países. “Meu editor, o Pedro Almeida, falou que dependendo de como for o livro, nós podemos fazer uma série”. Rodrigo ficou dois meses em Londres para poder escrever essa primeira edição. “Fiquei dois meses por lá andando de metrô”, e continuou: “Tive a ideia no final do ano passado. Fiquei um ano planejando e voltei para ficar dois meses”, disse.

No Brasil, ele diz que não usa o metrô com tanta frequência. “Nunca trabalhei em uma emissora perto do metrô”.

Atualmente Rodrigo é apresentador da ESPN. O convite para participar do programa surgiu depois que foi com a sua banda, The Soundtrackers, na emissora. “Eu fui em um programa do Trajano com a minha banda. E ele estava precisando de um apresentador e queria alguém que gostasse de esporte, mas também tinha uma pegada mais pop”.

Segundo Rodrigo, demorou mais ou menos 6 meses para o público e ele se adaptar. “Quando você assume um programa que era apresentado por outro, gera uma estranheza”. Ele afirma que demorou um pouco para acostumar com as piadas diárias nas redes sociais. “Eu ficava meio incomodado”, confessou.

Rodrigo trabalhou na TV Cultura com programas de entretenimento e admite que sente vontade de voltar a trabalhar com o tema. “Eu gostaria de poder mesmo trabalhando com esporte fazer entretenimento, na ESPN ou em outro lugar”, concluiu.