“Eu já bati em dirigente e em torcedor”, afirma Oscar Roberto Godói

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2014 14h23
Jovem Pan

O árbitro Oscar Roberto Godói foi um dos melhores árbitros do país. Conhecido por ser o famoso “unha de cavalo”, por conta da sua rigorosidade, o ex-árbitro atualmente é comentarista na TV Gazeta, no programa Gazeta Esportiva, e tem o blog Olho no Apito. Com fama de polêmico por conta de inesquecíveis atuações como árbitro em campeonatos estaduais e brasileiros, o comentarista é o entrevistado do programa Pânico.

Oscar Roberto Godói começa a entrevista falando sobre a atuação dos árbitros na Copa do Mundo no Brasil. “Eu esperava que as arbitragens na Copa do Mundo no Brasil fossem bem melhor. Alguns erros não podem acontecer com árbitros escolhidos para trabalhar na Copa, mas isso vai muito do comitê que cuida da arbitragem”, disse ele. O ex-árbitro Oscar Godói no Pânico no Rádio, fala da arbitragem na Copa

Ele também opina sobre o pênalti sofrido pelo atacante Fred no primeiro jogo da seleção na Copa. “O japonês errou. Foi um erro. Se ele não tivesse errado ele teria sido escalado novamente. Ele nunca mais apitou nada”.

Radicalizando, Godói comenta a situação atual do futebol no Brasil. “O futebol tinha um slogan. Era coisa de macho, era para macho. Depois que a mulherada começou a jogar futebol já era.  Antes só jogava quem tinha unha encravada. Agora universalizou o negócio.” Ainda sobre as mulheres nesta profissão, Godói diz: “as mulheres na arbitragem mostram que estão bem abaixo na qualidade dos homens. Vê se você acha alguma bandeirinha feia? Se é bonita põe lá. Os erros que as mulheres cometem são iguais aos dos homens.”

Sobre a suposta “compra” da Copa do Mundo, ele falou: “a gente não pode afirmar, mas os fatos e as coincidências que a gente vê dentro do campo faz pensar nisso”, conclui ele.

Sempre polêmico, Godói afirma que o poder da Fifa fez com que Pelé, o “Rei do Futebol”, ficasse de fora do evento por questões comerciais. Ela ainda polemiza: “o que a Gisele tem a ver com futebol? Eu espero que a Copa do Mundo ajude a evoluir a personalidade do brasileiro. Eu nuca vi coisa mais bizarra que a mordida do Suarez.” Ainda se tratando da mordida do jogador uruguaio, Godói conta que já se envolveu em muitas brigas com agressões. “Eu já bati em dirigente e já bati em torcedor.” 

O ex-árbitro não arrisca dizer o nome da seleção que vai ganhar a competição. “Quem vai ganhar eu não sei. Eu quero que ganhe o Brasil. Chance ele tem igual aos outros”

Segundo ele, os juízes estão ganhando muito pouco para apitar a Copa do Mundo. Ele finaliza que os menores valores recebidos no mundo do futebol são da arbitragem, que ainda é considerada amadora.