"Eu odeio o Vampeta", revela Carlos Alberto de Nóbrega após encontro da esposa com o ex-jogador

  • Por Jovem Pan
  • 11/02/2016 14h03
Jovem Pan<p>Carlos Alberto de Nóbrega revelou caso de ciúmes com a esposa</p>

História viva da televisão brasileira e dono da praça mais famosa do país, Carlos Alberto de Nóbrega veio ao Pânico desta quarta (11) muitíssimo bem acompanhado por sua esposa e abriu o jogo sobre a vida a dois.

Andrea de Nóbrega ficou conhecida por sua participação no reality “Mulheres Ricas”, exibido pela Rede Bandeirantes em 2012. Sobre esse assunto, Carlos foi categórico, “era o chamado vergonha alheia”. Um episódio em especial contribuiu para a rejeição do humorista para a atração.

Em um episódio, sua esposa foi apresentada ao Vampeta, que passou uma cantada e saiu dançando com ela. “Aquilo me agrediu. Eu odeio o Vampeta!”, revelou.

Andrea, aos risos, falou sobre o ciúme doentio do marido. Carlos, rápido no gatilho, já explicou: “possessivo? Acho que sou!”.

O casal não é exatamente tradicional. Morando em casas separadas, Nóbrega garantiu que se habituou a esse estilo de vida. “Durante 27 anos morei em São Paulo e trabalhei no Rio”. Ele ainda afirma que sempre esteve sozinho, mas nunca solitário.

Com mais de vinte anos de relacionamento, o casal ficou separado por cinco. “Eu nunca esqueci a Andrea, ela é mulher da minha vida”, derreteu-se. Para fazer com que a relação desse certo, Carlos fez uma proposta para sua amada “se for namorar alguém, você vai poder sair às quintas-feiras e passar o final de semana com o seu namorado. Por que esse cara não pode ser eu?”, brincou.

A Praça É Nossa

Em 2017 um dos maiores programas de comédia da TV brasileira, “A Praça É Nossa”, completa 30 anos. À frente da atração e dono do banco mais conhecido do Brasil, Carlos Alberto confessa que quase não assiste. “Sou viciado em Ibope. Minha obrigação é ganhar da Record”, reforçou.

Questionado se sairia do SBT em algum momento da sua vida, Cazalbé revelou que “não há dinheiro que pague a gratidão que tenho por Silvio Santos”.

Sobre sucesso da atração, Carlos abriu o coração: “eu devo à paciência com os mais novos e aos comediantes de stand-up”.