Ex-Charlie Brown, Thiago Castanho supera depressão e investe em banda: “quero fortalecer o rock”

  • Por Jovem Pan
  • 13/11/2014 13h35
Jovem Pan

Nesta quinta-feira (13), a banda O Legado participou do programa Pânico para divulgar o seu trabalho. Thiago Castanho, ex-Charlie Brown, é um dos cabeças do projeto e contou que sofreu de depressão após a morte do vocalista Chorão e baixista Champignon.

“A banda surgiu há um ano, éramos um quarteto. Eu entrei em depressão após aquele período, conversei com o [produtor musical] Rick Bonadio e ele me apresentou o Yuri. Gostei pra caramba dele, do som, o negócio orna. Ele entrou e o ciclo se fechou. Guitarra pesada com vocal melódico”, explicou.

“Quando aconteceu o lance do Chorão foi um grande baque. A gente tinha uma equipe de 25 pessoas e quisemos dar continuidade em A Banca. Logo depois teve o Champignon, fiquei perdido. Pensei em mudar pros Estados Unidos. Achava que era um sinal para eu parar. Fui me tratar em psicólogo e psiquiatra, a tristeza não passa, mas comecei a assimilar”, completou.

A formação do grupo conta com Yuri Nishida, que participou de sucessos como Nx Zero e Glória, Felipe e Denis. O último deles, conforme destacou Thiago, tem história de superação. “o Denis era marceneiro e hoje não é mais. Perdeu a ponta dos três dedos, ficou um ano sem tocar e isso me cativou muito. O cara é muito guerreiro, toca demais. O Legado é superação”.

A banda almeja grandes alturas, conforme explicaram os integrantes: “a gente quer fortalecer o cenário do rock’n’roll nacional”.