“A fé dele é maior do que o câncer”, diz Geraldo Luís sobre Marcelo Rezende

  • Por Jovem Pan
  • 20/06/2017 14h42
Rodrigo Ramon/ Jovem Pan

Geraldo Luís foi o convidado do Pânico na Rádio desta terça-feira (20) e, durante a entrevista, abriu o coração ao falar de Marcelo Rezende e sua luta contra o câncer. O apresentador do “Domingo Show” falou da importância do amigo em sua vida e se emocionou com a força que ele tem demonstrado durante o tratamento.

“O que mais me impressiona nele é que ele está me ensinando. A fé dele é maior que o câncer e a luta diária dele para manter-se vivo… pensei que a força dele teria prazo de validade, mas não. Eu não teria essa força espiritual que ele está tendo. Ele é um ser humano diferente”, se emocionou.

Juntos desde a época do “Linha Direta”, da TV Globo, Geraldo lembrou das vezes em que Marcelo o ajudou e o deu forças para se manter forte. “Quando minha mãe estava prestes a morrer, foi o Marcelo que fez ela ter uma sobrevida de um ano e meio. Com uma ligação dele para São Paulo, ela foi internada”, contou. “O Marcelo é o pai que eu não tive. Eu sou filho único e espiritualmente ele cobre isso em mim”, falou.

Geraldo ainda se divertiu ao lembrar do dia em que conheceu o apresentador. “Eu era repórter policial e o Marcelo precisava de um crime no interior. Levei um caso que estava trabalhando e ele me deu um esculacho no corredor da Globo. Pensei ‘que pessoa agradável, fina’”.

Desde então, os dois passaram a trabalhar juntos e Rezende levou o novo aliado para a TV. “Ele foi de uma generosidade enorme. Meu dever moral com ele vai em todas as áreas”, falou.

O câncer de Marcelo Rezende deixou Geraldo Luís em choque. O apresentador, que deixou a vida de lado para cuidar do amigo, disse que ainda está aprendendo muito com ele. “Quando ele veio me contar eu sabia que algo não estava bem nele, mas não esperava isso. Caí do cavalo. Fiquei dias sem falar com ele porque não tinha o que falar”, contou.

“Mas ele está me ensinando a viver, ele me fez repensar a mina vida e tudo passa. Isso também vai passar”, se emocionou.

“Domingo Show”

Apesar da tristeza com a doença do amigo, um dos grandes prazeres de Geraldo Luís continua sendo o “Domingo Show”, que apresenta ao vivo por 4h30 aos domingos na Record. Ao falar da atração, o apresentador foi sincero ao confessar que não é uma pessoa fácil de se trabalhar.

“Meu maior concorrente sou eu mesmo porque é muito difícil trabalhar comigo. Eu sou chato. Gravamos 12 horas por dia, aguentar isso não é fácil e eu brigo pelo melhor”, falou ao admitir uma “obsessão” pelo perfeccionismo.

“Se sai uma m* peço para gravar tudo de novo, mudo o ângulo, o roteiro…”, falou. Para Geraldo, a parte mais difícil são as longas viagens durante as gravações. Apresentar o programa ao vivo é a parte fácil. Na verdade, ele não se importaria de aumentar a duração da atração.

“Por mim eu ficaria o domingo todo. Entraria as 10h até às 19h, no programa do Faro”, falou.

E por falar em Rodrigo Faro, Geraldo falou sobre a suposta rixa entre os dois e, sem citar o apresentador, mandou a real. “Eu quero que entre na minha casa quem realmente faz parte da minha vida, não preciso ter amigos da televisão, e o Faro nunca frequentou a minha casa. Ele é legal, mas é meu colega de trabalho”, falou.

“Tem gente de TV que eu não gosto e gente que não gosta de mim”, disse ao afirmar que “não convive” com aqueles que deixam o ego crescer por estarem na televisão.