Há três anos sem inéditas, Fernanda Takai nega fim do Pato Fu: “nunca paramos”

  • Por Jovem Pan
  • 24/04/2014 13h59
Jovem Pan

Entre 1993, quando estreou com Rotomusic de Liquidificapum, e 2010, quando apresentou o mais recente Música de Brinquedo, o Pato Fu emplacou uma série de hits no topo das paradas das rádios e televisões nacionais, incluindo Depois, Made in Japan e Ando Meio Desligado. De lá para cá, no entanto, a banda não lançou nenhum disco de estúdio inédito e foi acusada de estar “na geladeira” e até mesmo de ter encerrado suas atividades. Em entrevista ao Pânico nesta quinta-feira (24), a vocalista Fernanda Takai fez questão de esclarecer a verdadeira situação do grupo e negou todos esses rumores.   

“O Pato Fu nunca acabou. Temos um show neste domingo, outro na semana que vem. Lancei alguns trabalhos solo nos últimos anos, estou lançando um agora mesmo, mas nunca paramos a banda para isso. Todos os integrantes têm projetos paralelos. Eu acabo tendo visibilidade maior, mas todo mundo está trabalhando”, afirmou. 

Segundo ela, boatos como estes costumam aparecer pelo fato de ela e seus companheiros serem mais discretos que a maioria das personalidades do meio artístico. 

“Eu escolho ser mais reservada, me preservo mesmo. Escolho os lugares em que dou entrevista. Faço questão de me recolher quando não preciso aparecer. Fico quietinha quando estou gravando. Só depois disso vou para a rua, e mesmo assim não aceito qualquer convite. Temos que fazer escolhas e tentar acertar”, explicou. 

Atualmente, Fernanda trabalha na divulgação de seu recém-lançado Na Medida do Impossível, trabalho solo em que une sucessos antigos de sua carreira a faixas inéditas produzidas com novas parcerias. Entre elas estão Pitty, Marina Lima, Marcelo Bonfá e Reginaldo Rossi. 

“Este disco foi bem difícil de fazer. Até escolhi o nome Na Medida do Impossível por isso. Ele tem muitos convidados, muitas parcerias novas. E, em um primeiro momento, eu não sabia se ia conseguir gravar com todo mundo que eu queria. Fiquei Há três anos sem inéditas, Fernanda Takai nega fim do Pato Fuligando, convidei, e no fim todos aceitaram. Fiquei muito feliz com isso”, disse.

Durante a entrevista, a convidada foi questionada sobre o atual cenário da música alternativa brasileira e apontou os artistas e bandas que mais têm escutado. Além de Silva, Leo Cavalcanti e Roberta Campos, Takai citou Céu e Ana Cañas, cantoras que ela acredita que em breve podem estourar ainda mais nacionalmente. Por fim, falou sobre a canção que gravou com o Padre Fábio de Mello, contou detalhes do novo livro que está escrevendo e revelou que tirou uma música bastante conhecida do Pato Fu de seu repertório por não gostar muito dela. Confira a íntegra no áudio.