'Jesus foi muito simples ao colocar o amor acima de tudo', diz padre expulso da igreja

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2015 13h29
Reprodução

Nos estúdios da Jovem Pan, o padre Beto contou o motivo de ter sido expulso da Igreja Católica. “Eu fui excomungado porque abertamente comecei a refletir que a moral sexual na igreja está atrasada e causa mais mal do que bem”, falou durante participação no programa Pânico desta quinta-feira (16). Além de críticas em missas, o padre dava conselhos e entrevistas defendendo pontos de vista considerados muito progressistas.

“Homem complica demais, Jesus foi muito simples ao colocar o amor acima de tudo”, contou ao lembrar Cristo defendeu também Maria Madalena, uma prostituta. “Se os homens perderem a hipocrisia, perderemos a corrupção deste país também”, acredita o religioso que também é professor universitário.

O religioso criticou a estrutura da Igreja Católica, especialmente após a chegada de João Paulo II ao papado. “Apesar de carismático e midiático ele era extremamente conservador, tanto é que ele convidou o Ratzinger a ser seu maior teólogo”, disse.

Após uma temporada estudando na Alemanha, Beto comparou a função social da Igreja com os movimentos sociais e núcleos de base com o que viu no Brasil no começo da década de 2000. “Venho de uma época que a igreja era muito aberta ao diálogo. Ser da Igreja era ser povo de deus e todos estavam convidados a participar dos debates”, falou para a equipe de Emílio Surita.

Sobre as inúmeras interpretações da bíblia, Padre Beto disse que é preciso estudo e não sair apenas repetindo os versículos. “A bíblia não precisa ser apenas lida, precisa ser estudada. Interpretação cada uma tem a sua. Preciso saber em qual contexto Jesus falou aquilo e para quem”, explicou.

Hoje o padre mantém uma igreja em Bauru, cidade em que reside no interior paulista, a Humanidade Livre. “Não temos dízimo. Mas vivemos por doações espontâneas, se tiver, e eventos. Estamos vendendo agora, por exemplo, uma feijoada”, disse sobre a nova igreja. Para Padre, a fé é de graça. “Não queremos explorar ninguém”, falou.